Um blog de Alagoinhas e região com notícias dos melhores blogs do estado da Bahia, do Brasil e do mundo

Imagem

CPI está “no rumo certo”, diz deputado do PSDB

Nenhum comentário

CPI está “no rumo certo”, diz deputado do PSDB

Carlos Sampaio (PSDB-SP) não espera muito do depoimento de Carlinhos Cachoeira, mas defende roteiro de trabalho da comissão elaborado por Odair Cunha (PT-SP)
Rodolfo Stuckert/Câmara
Para Carlos Sampaio, é estratégia correta deixar depoimentos de governadores e outros políticos para um segundo momento
A decisão tomada pela CPI do Cachoeira de adiar depoimentos de políticos e autoridades para uma segunda fase foi muito criticada e mesmo interpretada como um acordo entre os partidos do governo e da oposição para blindar os companheiros que ficaram na berlinda por conta do que investigou a Polícia Federal nas Operações Vegas e Monte Carlo. Não é o que pensa o promotor de Justiça licenciado e deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), um dos integrantes da bancada da oposição na CPI. Para ele, a comissão está no rumo certo para desvendar as relações e eventuais crimes do bicheiro com políticos e empreiteiras. Ele diz que o plano de trabalho, de autoria do relator da comissão, Odair Cunha (PT-SP), está correto e que é necessária mesmo uma fase preliminar de conhecimento da investigação e de oitivas com os membros da quadrilha para se produzirem provas novas além daquelas já trazidas pelas Operações Vegas e Monte Carlo, da Polícia Federal, que escancararam o relacionamento do bicheiro Carlos Augusto Ramos com o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) e a construtora Delta.

Para avançar, diz Sampaio, será necessário usar de “criatividade investigativa”. Isso porque a CPI já vem com um conjunto de provas sobre a atuação de uma quadrilha de jogos de azar e um conjunto de indícios do chefe dessa organização com autoridades e políticos, como governadores, senadores e deputados. Em entrevista ao Congresso em Foco, ele afirma que é função da comissão “apresentar provas novas e não continuar repisando provas já realizadas”.
Sampaio não tem grandes esperanças no depoimento do contraventor Carlinhos Cachoeira, previsto para a próxima terça-feira (22). “Ele vai falar aquilo que convém à sua defesa”, prevê o deputado, que imagina frases como: “Nesse caso eu agi assim. Não foi uma atuação criminosa, foi uma atuação empresarial”.
Leia outros destaques de hoje no Congresso em Foco
Tudo sobre a CPI do Cachoeira
Carlos Sampaio tem 49 anos. É promotor de Justiça licenciado do Ministério Público de São Paulo, onde atuou na área da infância e juventude, direito de consumidores e pessoas com deficiência, proteção ao meio ambiente, além do controle das atividades das polícias. De Campinas (SP), está em seu terceiro mandato como deputado federal e já foi vereador e deputado estadual. Em 2005, destacou-se na CPI dos Correios, que investigou o mensalão, esquema em que, segundo a Procuradoria Geral da República, o PT pagava parlamentares para votarem de acordo com interesses do governo Lula.
Ele conversou com o Congresso em Foco na quarta-feira (16) à tarde, à porta do cafezinho do plenário da Câmara.


Oposição se divide na CPI do Cachoeira

Dois pra lá, dois pra cá. Na CPI do Cachoeira, deputados do PSDB vão para um lado e senadores para outro
Parlamentares do PSDB divergem quanto à estratégia da comissão. Enquanto deputados apoiam rito proposto pelo relator do PT, senadores falam em jogo de cartas marcadas
Continue Lendo...

CPI está “no rumo certo”, diz deputado do PSDB

Márcia Denser: oração fúnebre, o Memorial de Álvaro Gardel

No Fórum, Mariana Haubert: Para a Lei de Acesso pegar, o cidadão tem de agir

Últimas Notícias

Jornais: petista é filmado prometendo blindar Cabral na CPI

Sampaio: é preciso “criatividade investigativa”

Jornais: Governo e oposição fecham acordo que esvazia CPI

Outros destaques

Stepan admite ter recebido empréstimo de Cachoeira, mas nega propina

Stepan recita poema para negar propina de Cachoeira

Ex-ator da Globo, deputado quer saber “de onde veio essa história de propina”
Segundo o ministro da CGU, Jorge Hage, todos os órgãos do governo federal estavam ontem (16) preparados para a Lei de Acesso

Executivo federal recebeu 708 pedidos de informação

No primeiro dia de vigência da Lei de Acesso a Informações Públicas, Banco Central lidera pedidos de informação. Planejamento teve 37 requerimentos e Presidência, 22
Trechos do decreto assinado por Dilma sobre a Lei de Acesso foram vistos com preocupaçao por especialistas

Decreto sobre Lei de Acesso é recebido com ressalvas

No último dia do prazo para regulamentar a lei, governo federal edita regulamentação que esmiuça a garantia de acesso a informação no âmbito do Executivo federal. Para especialistas, no entanto, o decreto enfraqueceu a lei
Para Odair Cunha, não há indícios que justifiquem a quebra do sigilo da Delta além da região Centro-Oeste

CPMI determina quebra de sigilo da Delta no Centro-Oeste

Parlamentares da oposição e até da base questionaram o adiamento da análise do requerimento que pedia os dados sigilosos da construtora em todo o país. Também ficaram adiados depoimentos de governadores e outros políticos
Veja mais »

Colunistas

Márcia Denser
Márcia Denser

Memorial de Álvaro Gardel

(Transcorridos quinze anos desde a morte de meu pai, ocorrida em maio de 1997, decidi publicar aqui no site o texto escrito na época, o Memorial de Álvaro Gardel (1), minha oração fúnebre em honra ao pai morto. Silenciosa e secretamente amado)
Rudolfo Lago
Rudolfo Lago

Luz nas sombras

“Se não querem sair dos porões e não aceitam tirar de lá os esqueletos que ali sepultaram, só nos resta invadir as celas escuras e jogar luz lá dentro”
Chico Alencar
Chico Alencar

O distrato escravocrata

A triste encenação que levou ao adiamento da votação da PEC do Trabalho Escravo na Câmara
Marcus Pestana
Marcus Pestana

Juros e poupança na vida das pessoas e do país

“É interessante perceber a evolução ideológica do PT – que não posso deixar de comemorar com uma vitória do PSDB -, abandonando as práticas populistas estatistas a la Evo Morales e Cristina Kirchner”

Nenhum comentário :