Um blog de Alagoinhas e região com notícias dos melhores blogs do estado da Bahia, do Brasil e do mundo

Imagem

Wagner e Otto querem Rogério em Santo Antônio

Nenhum comentário

Wagner e Otto querem Rogério em Santo Antônio

Data: 14/06/2012
15:10:56
De senhor absoluto de um processo político a uma situação de risco – eis a possibilidade que cerca o prefeito de Santo Antônio de Jesus, Euvaldo Rosa.
É que, segundo fonte das mais respeitáveis deste blog, o governador Jaques Wagner e o vice-governador Otto Alencar chamaram o deputado Rogério Andrade (PSD) para uma conversa e lhe propuseram disputar a Prefeitura tendo como vice o ex-prefeito Álvaro Bessa (PT).
O argumento para convencê-lo foi irrecusável: Wagner e Otto tratarão a candidatura como a única da base do governo no município e ambos subirão juntos ao palanque de Rogério.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Prefeito dá sinais de que prefere vereadora

Data: 14/06/2012
15:09:41
O interessante em tudo isso é que o prefeito Euvaldo, que cumpre o segundo mandato, hoje está sem partido, mas foi eleito pelo DEM, mesma legenda em que o deputado militava até filiar-se ao PSD e pela qual disputou três eleições, sempre aliado ao prefeito.
No meio político, imaginava-se que Rogério seria o sucessor natural de Euvaldo, mas o quadro não evoluiu nesse sentido, chegando a se falar, cerca de dois meses atrás, na existência de quatro opções para o prefeito definir seu apoio, e nos últimos tempos se nota a preferência de Euvaldo pela vereadora Dalva Mercês (PSB).
O prefeito Euvaldo, na interpretação de um observador da cena política de Santo Antônio, crê que terá mais influência na futura estrutura de poder com Dalva do que com Rogério, mais experiente, com três mandatos de deputado e votação sempre crescente.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Ex-prefeito também está na disputa

Data: 14/06/2012
15:08:08
Entretanto, será preciso que se consume a eleição para saber se ele tem ou não razão. O projeto do prefeito seria colocar o médico Leonel Cafezeiro (PP) como vice da vereadora Dalva.
Há uma terceira força envolvida no pleito, o ex-prefeito Humberto Leite (PDT), que terá como companheiro de chapa outro médico, Francisco Freire (PRP), caracterizando uma pulverização de candidaturas que tornaria o pleito de difícil previsão.
Nesse caso, mais significação teria, para Rogério, o peso de um apoio comum de Wagner e Otto, inclusive a vantagem do palanque exclusivo. Vale lembrar que o PSB, de Dalva, e o PDT, de Leite, são da base do governo. Resta saber se atendem ao critério de apoio a Wagner em 2010 na eventual hipótese de uma seleção.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Neto sonha com Imbassahy antes de anunciar Célia

Data: 13/06/2012
21:33:12
O deputado Antonio Imbassahy precisaria superar duas dificuldades – a vaidade e a má avaliação do quadro – para impedir que o deputado ACM Neto anuncie amanhã a escolha de Célia Sacramento para vice na sua chapa à Prefeitura, como está informado, em estratégico off, nos bastidores do mundo político.
Neto não desistiu integralmente de ter Imbassahy na chapa, tanto que ontem teve uma conversa com ele e, em tese, está aberto à aceitação até o limite incoercível do prazo – o anúncio de Célia Sacramento está marcado para as 14h30 da quinta-feira. Assim, a notícia sai como reservada, porque tudo poderá acontecer.
A bem da verdade, Imbassahy já se recuperou da análise errada do enredo, o que se manifestou pela indicação do presidente do PSDB municipal, José Carlos Fernandes, para vice. Falta o erradicar o orgulho, que exercita com fervor, para ele próprio assumir a vaga, que poderá lhe trazer uma nova e revigorada situação política.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

A troca de lado entre carlistas e "esquerda"

Data: 13/06/2012
21:31:13
O nome Célia Sacramento – que se o repita mais uma vez – obviamente surpreende o comum do eleitor, que pouco terá ouvido falar dessa professora, filiada ao PV, ex-presidente do Conselho Municipal da Mulher, que concorreu a deputada federal em 2010 e recebeu 7.674 votos – o eleito com menor votação teve 41.585.
Fonte ligada ao DEM pondera, ante o questionamento da força eleitoral da indicada: “Quantos votos tem José Mattos, que pode ser o vice de Pelegrino? Com Célia, estamos empunhando bandeiras sociais que não tínhamos, trazendo o movimento negro, a causa do meio ambiente. Precisamos de alguém para nos complementar”.
Definindo os contornos que vem tomando a cena como fruto da “dinâmica da política”, a fonte – um assessor parlamentar – provoca: “Estamos nos aliando a forças que Wagner desprezou, como o PPS e, agora, o PV. Eles vivem falando da maldição do carlismo, mas agora os carlistas é que estão com eles, como Otto Alencar e César Borges”.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Candidato-bomba

Data: 13/06/2012
21:29:32
A propósito do ex-secretário dos Transportes do prefeito João Henrique, José Mattos, que pleiteia a vice, pelo PP, na chapa do PT, estranhou-se que o possível escolhido venha a ser uma pessoa que acaba de gestar e anunciar o aumento da tarifa de ônibus sem que a planilha, pelo menos, tenha sido discutida na Câmara Municipal.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Roberto Santos recebe Medalha João Mangabeira

Data: 13/06/2012
21:28:38
Poucas honrarias, através de décadas, terão sido tão justas como a que a Assembleia Legislativa prestará, em sessão especial, amanhã, às 10 horas, ao ex-governador Roberto Santos (1975-1979), que aos 85 anos receberá a Medalha João Mangabeira.
Como disse hoje um admirador do ex-governador que não quis se identificar, “ele fez um governo operoso e manteve a dignidade durante e depois do mandato”, numa referência velada à decisão de romper com Antonio Carlos Magalhães,  seu antecessor e sucessor, tendo sido ambos nomeados pelo mesmo regime militar.
Ao recusar-se a anunciar no Palácio do Planalto, como era praxe, na presença do general-presidente, que ACM seria o próximo governador, Roberto Santos desvencilhou-se do então chamado “sistema” e passou a ser uma das mais respeitadas lideranças oposicionistas na Bahia.
A medalha ao ex-governador e ex-ministro foi proposta pela Mesa Diretora da Assembleia, que a aprovou por unanimidade, condição quase alcançada no plenário, onde houve um voto contrário. A saudação ao homenageado será feita pelo presidente Marcelo Nilo.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Adiado curso que tinha Prisco como aluno

Data: 13/06/2012
21:25:17
Foi adiado para novembro o curso de formação política que vinha sendo ministrado desde segunda-feira pela Escola do Legislativo, da Assembleia Legislativa. O anúncio foi feito na manhã de hoje, quando os participantes iniciavam o terceiro dia de aula, tendo sido apresentada como justificativa a necessidade de esperar o fim do período eleitoral.
A decisão poderia passar despercebida se um fato notável não tivesse ocorrido depois da abertura do curso: ontem, terça-feira, inscreveu-se para auferir os conhecimentos oferecidos o soldado Marco Prisco, conhecido por liderar a greve da Polícia Militar em fevereiro, ocupando a Assembleia, por 12 dias, com dezenas de policiais.
Alunos, que na maioria são assessores parlamentares, lamentaram o cancelamento, porque haveria, em seguida, dois outros cursos, para os quais o primeiro serviria de pré-requisito, um deles sobre processos legislativos, que os aperfeiçoaria para o trabalho na Casa. “Agora vai ficar tudo para 2013”, disse um deles.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

O ultimato de ACM a Luiz Viana

Data: 13/06/2012
12:22:56
Antonio Carlos Magalhães era governador nomeado em 1982 e preparava Clériston Andrade para a sucessão, na primeira eleição direta para governador, nos estertores do regime militar.
Só havia uma vaga para o Senado naquele ano, e o senador Luiz Viana Filho, do mesmo partido, o PDS, embora adversário de ACM, era candidato nato, figura extinta na legislação atual.
Viana torcia o nariz para a candidatura de Clériston, e o governador, por sua vez, não fazia qualquer referência à campanha do Senado, gerando expectativa quando ao desfecho daquele conflito surdo.
Um dia, cercado por jornalistas no Palácio de Ondina, ACM foi indagado sobre quando manifestaria apoio a Viana. Assumindo o ar que quem vinha cultivando a paciência e de repente a perde, respondeu, para anotação de todos:
“Eu só vou declarar meu apoio ao senador Luiz Viana no dia em que ele também der seu apoio ao Dr. Clériston Andrade. Pronto. É isso que vocês querem saber?”
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

PDT diz que não brinca mais

Data: 13/06/2012
12:20:55
A memória desse momento que já faz 30 anos foi inevitável esta semana, quando voltamos a ouvir ultimatos pronunciados com muita clareza, como o do presidente do PDT, Alexandre Brust, de que o partido buscará outro caminho caso não indique o vice do candidato do PT a prefeito, Nelson Pelegrino.
Brust não é o que se pode chamar de político da gema. Sua posição histórica no PDT decorre de delegação do fundador do partido, o falecido Leonel Brizola, contemplando um companheiro leal e técnico de excelente nível desde o governo do Rio Grande do Sul, na década de 50.
Tenham ou não candidatos declarados a prefeito, diversas legendas da base governista se credenciam para formar a chapa com Pelegrino, podendo ser citadas, entre as mais viáveis, PP, PSD, PRB e até, no lusco-fusco do momento atual, o PR. Não será com “dá ou desce”, ressalvada a expressão vulgar, que o PDT atingirá seu intento.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Nilo precisará de justa causa para deixar partido

Data: 13/06/2012
12:19:16
Retirar-se-á toda a referência à falta de traquejo do presidente do PDT se o futuro comprovar que não passou de estratégia para, radicalizado o processo, o partido marchar para a candidatura de ACM Neto (DEM). Aí se poderá dizer, sem favor, que terá sido um golpe de mestre muito bem urdido.
Aliás, foi justamente essa perspectiva que produziu outro ultimato, este do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, que antecipou a saída do PDT caso do partido vá “apoiar o carlismo”, repetindo o que fez ao deixar o PSDB devido à aproximação com o ex-governador Paulo Souto.
Antes de uma consideração mais ampla, a ameaça evoca uma preliminar: os partidos políticos são livres para, por meios de convenção, aprovar coligações e outros tipos de aliança eleitoral, assim como têm meios de exigir de seus filiados o cumprimento dessas decisões sob as penas da legislação.
Num caso desses, não está configurada nenhuma das justas causas previstas na Resolução 22.610/07 do TSE, sobre fidelidade partidária, como criação de partido, incorporação ou fusão do partido e grave discriminação pessoal.
Nem mesmo terá havido “mudança substancial ou desvio reiterado do programa partidário”, conforme o item III do parágrafo 1º do artigo 1º, que justificaria a liberação do parlamentar. Ou seja, Nilo, caso queira sair, terá de contar com a compreensão do partido, como a teve dos amigos tucanos.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Rio fora do curso

Data: 13/06/2012
12:17:01
Nilo tem todo interesse em debater-se firmemente contra a aliança PDT-DEM. Seu projeto é o do governador Jaques Wagner, com quem contou e a quem muito tem ajudado.
A ida para o PDT foi ótima num momento difícil na sua vida política e lá ele acabou tendo, para deputado, uma votação com área de majoritária.
Mas também encontrou no partido correntes instaladas e uma militância forte, sentindo-se agora, como disse uma fonte que lhe é muito próxima, “um peixe fora d’água”.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Carlismo foi apenas método de trato pessoal

Data: 13/06/2012
12:16:12
Agora, uma consideração de ordem política: o carlismo jamais existiu como ideologia ou projeto de governo. O falecido senador, no início da carreira, fazia parte da corrente política conservadora da Bahia. Esteve ao lado de outros que ocuparam o poder antes dele, como o já citado Luiz Viana, Juracy Magalhães e Lomanto Júnior, que até contribuíram para gestá-lo.
Tivesse ele civilidade para imprimir às relações políticas, e não a vocação ditatorial que inquestionavelmente trazia, poderiam os grupos que àquela altura o cercavam manter a convivência e, consequentemente o controle amplo sobre as estruturas do Estado. Era também um período favorável ao governo autocrático, e quem soube manejar melhor os botões deteve a fatia maior.
Não parece muito razoável imaginar que, numa sociedade moderna, aberta, de comunhão pode-se dizer integral entre os cidadãos, o deputado ACM Neto venha ser o ovo da serpente, descrevendo, na hipótese de eleger-se, trajetória dominadora e autoritária como a que seu avô iniciou na Prefeitura de Salvador em 1967.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Pedetista rejeita "vindita" de Lupi

Data: 13/06/2012
12:14:39
A questão real do PDT, relatada em detalhes por importante filiado, é a disposição do presidente nacional, Carlos Lupi, de impor a aliança com ACM Neto contra a quase totalidade do partido, que se divide entre a candidatura própria e o apoio ao deputado Nelson Pelegrino. O problema é que Lupi, se quiser, pode.
“A proposta não é bem vista, não tem sentido, é um ato isolado de Lupi, que enfrentará resistência. O partido não pode se render a uma vindita”, disse a fonte, numa referência ao que seria uma represália à presidente Dilma, que o demitiu, e ao governador Wagner, que pediu sua saída do Ministério do Trabalho.
A favor da candidatura própria estariam o presidente Brust, os deputados Roberto Carlos e Euclides Fernandes e os diversos grupos da militância, sendo o nome preferido o do deputado Félix Mendonça Júnior. Pelo apoio imediato a Pelegrino despontam os deputados Marcelo Nilo e Marcos Medrado e os secretários Nestor Duarte e Paulo Câmera.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Chapa pra todo gosto

Data: 13/06/2012
12:12:56
Recente reunião entre os deputados Félix Júnior (PDT) e Deraldo Damasceno (PSL) com os presidentes dos partidos, Alexandre Brust e Toninho Olívio, “adiantou muito” do entendimento no sentido de lançarem uma chapa à Prefeitura de Salvador, informa fonte deste blog. “Amanhã”, completou, “um novo encontro”, desta vez entre Félix e Toninho, “entrará nos detalhes”.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Dá pra todo mundo

Data: 13/06/2012
12:11:45
A profusão de opções inclui Brust ou Félix Júnior como vice de Neto.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Conflito positivo

Data: 13/06/2012
12:11:06
Três motivos foram determinantes para o fim da candidatura do deputado João Leão (PP) a prefeito, na qual, a bem da verdade, este blog nunca levou muita fé: a falta de recursos, que o “candidato” já havia apontado, a falta de partidos para uma coligação e – oh, vida! – o fraco desempenho nas pesquisas.
Até o “conflito” de Leão com o presidente do partido, deputado Mário Negromonte, fez parte do mise-en-scène, porque é menos prejudicial assumir um jogo político do que admitir carências tão marcantes. O PP ficaria mais forte para emplacar José Mattos na chapa de Pelegrino.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Na proporcional vai ser difícil

Data: 13/06/2012
12:09:37
Um obstáculo se coloca entre o PP e seu horizonte eleitoral: além de indicar o vice de Pelegrino, o partido quer coligar-se nas eleições proporcionais com o “núcleo de votos do poder”. Juntinhos e em forte idílio, PT e PSD são terminantemente contra.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Greve continua e deputados não avançam

Data: 12/06/2012
12:50:25
Enquanto os deputados discutiam na Comissão de Educação o movimento dos professores, no pátio da Assembleia, a APLB, conforme previsto, decidiu pela continuidade da greve.
Na saída da reunião da comissão, a deputada Kelly Magalhães (PCdoB) informou que nada avançou em relação a negociações porque o líder do governo, Zé Neto PT), não compareceu à Casa e ela não pôde encontrar-se com ele, como desejava, para tentar um encaminhamento.
Na sessão da comissão, o líder da oposição, Paulo Azi (DEM), voltou a apontar o uso indevido de recursos do Fundeb, embora os governistas tenham replicado que isso é impossível, pois o fundo tem um conselho que fiscaliza todas as operações.
O deputado Rosemberg Pinto (PT) contestou a ideia de “caixa-preta” lançada por Azi, assegurando todos os deputados têm acesso aos dados. Para ele, deve ser feita uma investigação para saber se, de fato, algo está ocorrendo na transmissão de informações.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Rosemberg vê política na ação de partidos

Data: 12/06/2012
12:48:53
Ao deixar a reunião da Comissão de Educação, Rosembrg voltou a dizer que “a greve não é reivindicatória, mas política”, e que dois partidos adversários do governo – o PSTU e PSOL – estão usando a paralisação dos professores em proveito próprio.
“Mesmo que Rui não admita”, afirmou, referindo-se ao presidente da APLB, Rui Oliveira, “o movimento é autônomo e até as assembleias são rápidas, sem debater em profundidade a questão”.
Para demonstrar que não há interesse em superar o impasse, disse que de nada valeu a intermediação já tentada pelo “Ministério Público, Igreja, através de Dom Murilo, Ministério do Trabalho e Comissão de Educação”.
O governo está buscando conquistar a opinião pública, segundo o deputado, para que esta pressione pelo volta às aulas, porque na situação atual “perdem professores, alunos e sociedade”.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Comissão de Educação abre sessão

Data: 12/06/2012
11:23:41
A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, sob a presidência da deputada Kelly Magalhães (PCdoB), acaba de abrir a primeira sessão com número legal desde o início da greve dos professores.
Na verdade, somente quatro parlamentares estão no recinto – a própria Kelly, Cacá Leão (PP), Rosemberg Pinto (PT) e Zé Raimundo (PT), mas, além deles, Ivana Bastos (PSD) e Sandro Régis (PR) assinaram a lista de presença.
A parte inicial dos trabalhos envolve a aprovação de requerimentos apresentados por deputados. Assinaram também a lista, embora não estejam, os suplentes Euclides Fernandes (PDT) e Fátima Nunes (PT).
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Tendência é continuação da greve

Data: 12/06/2012
11:08:15
Reunidos desde as 9 horas no estacionamento da Assembleia Legislativa, os professores da rede estadual mostram uma tendência pela continuação da greve.
Diversas lideranças de zonais da capital e do interior têm se pronunciado nesse sentido e, pelo teor cáustico dos discursos, inclusive contra a figura do goverrnador Jaques Wagner, deverão seguir com a paralisação, iniciada em 11 de abril.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Kelly irá ao líder buscando saída para greve

Data: 11/06/2012
22:00:27
A deputada Kelly Magalhães (PCdoB), presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, anunciou em discurso na sessão de hoje que vai procurar o líder do governo, Zé Neto (PT), “para tentar, mais uma vez, construir uma saída para a greve dos professores que leve em conta o interesse dos alunos”.
Reconhecendo o direito da APLB de organizar o movimento e reivindicar melhoria salarial para a categoria, Kelly disse esperar que a entidade “chame para si” uma atitude para “uma questão que toca nas crianças pobres” e em jovens que serão afastados do vestibular caso não concluam o curso secundário.
Falando a um plenário literalmente vazio, pois nesse momento só estava presente deputado Rosemberg Pinto (PT), na cadeira de presidente da sessão, Kelly defendeu o governador Jaques Wagner, afirmando que “ele está aberto às negociações”. A deputada prometeu tratar do assunto na Comissão de Educação, que se reúne ordinariamente às 11 horas das terças-feiras.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Cartão de ponto

Data: 11/06/2012
21:58:10
A sessão foi aberta com o painel eletrônico indicando 49 presenças. Mas em nenhum momento houve mais de dez parlamentares no plenário.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Episcopado legislativo

Data: 11/06/2012
21:57:38
Deputados da base aborrecidos com a situação. Defender e aprovar os projetos de lei da educação, é com eles. Na hora de negociar uma solução para a greve dos professores, “chamam o bispo” – no caso, o arcebispo de Salvador, Dom Murilo Krieger.
Um deles chegou a perguntar em voz alta, hoje, na sala do cafezinho de Assembleia, sem temer proximidades: “Dom Murilo já virou deputado?”
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Causa urgente

Data: 11/06/2012
21:54:41
Na verdade, para aumentar a possibilidade de êxito, as negociações entre professores, o governo e eventuais intermediários têm de estar ocorrendo neste exato momento e, quem sabe, atravessar a madrugada, porque a assembleia-geral da APLB para decidir os rumos do movimento será às 9 horas de amanhã, no pátio da Assembleia Legislativa.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Azi quer abrir "caixa-preta" do Fundeb

Data: 11/06/2012
21:53:47
O líder da oposição na Assembleia Legislativa, Paulo Azi (DEM), disse hoje que um demonstrativo oficial atesta que o governo do Estado tinha, no fim de abril, “uma disponibilidade de caixa de R$ 936 milhões" na rubrica do Fundeb, isto é, para aplicação exclusiva “em educação, no magistério, equipamentos”.
Sergundo Azi, “o governo não pode, mas usa esse dinheiro em despesas correntes. Como dizer que não tem dinheiro para pagar aos professores, quando dados oficiais o desmentem categoricamente?” Para ele, “é indispensável abrir a caixa-preta que representa o Fundeb na Bahia”.
O líder lamentou, por outro lado, que a Comissão de Educação não tenha feito uma única sessão nos mais de 60 dias de greve. “Depois de todo esse tempo, esta Casa, estupidamente, não adotou nenhuma postura de buscar soluções para o impasse”, não havendo condição de “explicar essa omissão à sociedade”.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Pula essa

Data: 11/06/2012
21:51:22
A propósito, o deputado Rosemberg estava, literalmente, à vontade na curul – a cadeira magna da Casa.
Passou recostado o tempo todo do pequeno expediente, de vez em quando girava, ficando de lado, e fazia um mimo a cada orador que anunciava.
Os deputados, por sua vez, correspondiam. Diziam que ele estava treinando para ocupar efetivamente a cadeira.
Mas, na tribuna de imprensa, colega extremamente maldoso decretou: “Ele está treinando pra 2015”.
Era uma óbvia referência à primazia que teria o presidente Marcelo Nilo para o quarto mandato na eleição que ocorrerá em menos de oito meses.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Emedebista original é o vice de Zé Ronaldo

Data: 11/06/2012
21:49:45
O candidato José Ronaldo (DEM) amarrou o pacote em Feira de Santana na aliança com o PMDB, que indica para a vaga de vice-prefeito na chapa o ex-deputado Luciano Ribeiro, egresso do MDB da resistência à ditadura militar (1964-1985), encerrando seu último mandato eletivo em 1983, justamente como vice-prefeito feirense, mas do falecido Colbert Martins.
Deputados que torcem pela vitória de José Ronaldo – que terá no prefeito Tarcizio Pimenta (PDT) e no líder do governo na Assembleia, Zé Neto (PT), seus principais adversários – têm visões distintas sobre a importância da indicação. “Não inflói nem contribói”, diz um. “Ele foi secretário de Educação de Colbert e poderá voltar ao cargo”, afirma outro.
Independentemente de versões e opiniões, fala por si a trajetória de Luciano, de 67 anos, registrada em sua página no site da Assembleia. Sempre pelo MDB ou seu sucessor PMDB, foi vereador em Feira, deputado estadual, vice-prefeito e suplente de senador. Em 1980, exerceu a liderança do partido na Casa.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Causa finita

Data: 11/06/2012
21:47:12
Do âmago do PSB, de pessoas ligadíssimas à senadora Lídice da Mata, a informação: ela decidiu ficar com a candidatura do deputado Nelson Pelegrino (PT) a prefeito de Salvador.
Imprimir Imprimir  Enviar por e-mail Enviar por e-mail

Nenhum comentário :