Um blog de Alagoinhas e região com notícias dos melhores blogs do estado da Bahia, do Brasil e do mundo

Imagem

MPF determina a prisão preventiva de Prisco para garantir a ordem pública.

Nenhum comentário
A  prisão do  vereador Marco Prisco Caldas Machado, Diretor-geral da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado da Bahia (Aspra) que foi localizado pela Polícia Federal em um resort na Costa do Sauípe, no Litoral Norte, e transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, traz inquietação e medo aos baianos.O líder do movimento grevista da Polícia Militar da Bahia é apontado  como  culpado pelo terror, arrombamentos e a onda de assassinatos que assolou na Bahia durante os dias da última greve do PMs baianos.
Na tarde desta sexta-feira (18), o pedido do Ministério Público Federal na Bahia foi cumprido, atendendo o que determina uma ação penal movida pelo MPF em abril de 2013. O MPF/BA denunciou sete pessoas entre vereadores, soldados e cabos da PM por diversos crimes, a maioria deles contra a segurança nacional, praticados durante a greve realizada entre os dias 31 de janeiro e 10 de fevereiro de 2012. Segundo o MPF, a intenção do pedido de prisão preventiva é garantir a ordem pública.
Qualquer recurso contra sua prisão só poderá ser ajuizado apenas no Supremo Tribunal Federal (STF), pois Prisco está sendo processado pelo MPF por crime político grave.
Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA)  afirma em uma nota de esclarecimento que não participou da operação de cumprimento do mandado de prisão de Prisco. E assegura o cumprimento de todos os itens do acordo firmado com as associações representativas da Polícia Militar, quando do final da greve dos policiais.

 A Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado da Bahia (Aspra) descartou, na noite desta sexta-feira (18), a possibilidade de uma nova paralisação de policiais militares na Bahia. 

Nenhum comentário :